Início » Bolsas da Europa fecham sem sinal único, com indicador CPI dos EUA no radar
Estadão

Bolsas da Europa fecham sem sinal único, com indicador CPI dos EUA no radar

Os mercados acionários da Europa não tiveram direção única, nesta terça-feira. Com agenda local modesta, investidores avaliaram o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos, bem como algumas notícias do Reino Unido.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em baixa de 0,01%, em 467,65 pontos.

O CPI dos EUA subiu abaixo do esperado em agosto. Analistas destacaram a desaceleração, mas em geral consideraram que o dado não mudou a expectativa de que o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) anunciará o início da redução em suas compras de bônus ainda neste ano. Já o Banco Central Europeu (BCE) dá sinais de não ter pressa de reduzir estímulos, com a inflação na zona do euro mostrando tendência mais fraca.

As praças europeias tiveram quadro misto no início do dia. Diante da piora em Nova York após a abertura local, o quadro na Europa piorou, mas ainda sem sinal único.

No Reino Unido, o número de empregados superou o nível pré-pandemia da covid-19, embora com alguns setores ainda prejudicados. O país ainda anunciou que atrasará a entrada em vigor de algumas checagens pós-Brexit de alimentos da União Europeia, diante dos impactos já existentes da pandemia para as empresas e suas cadeias de produção. Em evento da <i>Bloomberg</i>, Andrew Bailey defendeu o papel do sistema financeiro britânico na arena global, mas não tratou de política monetária.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE 100 fechou em queda de 0,49%, em 7.034,06 pontos. Ações de mineradoras estiveram sob pressão, com Antofagasta em baixa de 2,13% e Anglo American, de 3,12%.

Em Frankfurt, o índice DAX subiu 0,14%, a 15.722,99 pontos. Entre os papéis mais negociados, Deutsche Bank caiu 0,80% e Commerzbank recuou 1,91%, mas E.ON avançou 0,84% e Daimler, 1,14%.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC 40 teve baixa de 0,36%, para 6.652,97 pontos.

Em Milão, o índice FTSE MIB avançou 0,39%, a 26.027,07 pontos. Telecom Italia recuou 1,76% e Tiscale subiu 1,49%, com Eni em baixa de 0,85%.

Na Bolsa de Madri, o Ibex 35 caiu 0,41%, a 8.780,00 pontos. Em Lisboa, o índice PSI 20 fechou em queda de 0,22%, em 5.389,93 pontos.