Início » Caindo as fichas
Opinião

Caindo as fichas

Passado o período eleitoral, é tempo dos políticos de Guarulhos começarem a colocar suas cabeças no lugar a fim de definir o que pretendem para o futuro. Há diversas negociações em jogo, que devem ser decisivas para definir parcerias e apoios para as próximas eleições municipais, que definirão um novo prefeito e 37 vereadores.
 
De todos os lados
Há muita indefinição ainda tanto do lado da situação como da oposição em Guarulhos. Poucos sabem com clareza que caminho seguir. Do lado do prefeito Sebastião Almeida, o objetivo é conseguir o quinto mandato seguido do PT na cidade. Mas antes disso, o próprio partido, que não se saiu bem nas eleições deste ano no município, apesar de eleger dois deputados estaduais, precisa definir seus rumos. As divisões internas que sempre existiram tendem a se explicitar principalmente ao longo de 2015. No ano das eleições, com o nome do candidato definido, a tendência natural, como é comum no PT, é todos se unirem pelo objetivo comum.   
 
Quem se habilita
Do lado da oposição, a situação parece um pouco mais complicada, devido à ausência de novas lideranças em Guarulhos, algo que ficou evidente nas eleições para deputados estaduais e federais. Ninguém obteve uma votação expressiva a ponto de se diferenciar ou sair à frente dos demais. Fala-se muito que o eleito Jorge Wilson (PRB), um dos dez estaduais mais bem votados no Estado, teria se cacifado para tentar ser prefeito. No entanto, ele esbarra na dificuldade que encontra para se apresentar como oposição por aqui. Nunca é demais lembrar que ele esteve ao lado de Almeida no comando do Procon desde o primeiro mandato do atual prefeito.  
 
Tucanos indefinidos
Já o PSDB não tem claro ainda o futuro que trilhará em Guarulhos. A não eleição de Aécio Neves para presidente pode tirar do jogo o principal nome do partido em 2016, o empresário Carlos Roberto, que até dezembro ainda é deputado federal em suplência. Ele não se candidatou neste ano, preferindo atuar nos bastidores das campanhas majoritárias. Apesar dos bons resultados obtidos tanto por Aécio, como pelo governador reeleito Geraldo Alckmin e pelo senador eleito José Serra, em Guarulhos, ainda é cedo para dizer se ele estará disposto a buscar mais uma vez um lugar no Bom Clima. 

Comentar

Clique aqui para comentar