Cidades

Conselho gestor da APA Cabuçu terá missão de fiscalizar obras do Rodoanel

Empossados nesta terça, dirigentes tem pontos de discordância com a Dersa

O conselho gestor da Área de Preservação Ambiental (APA) Cabuçu e Tanque Grande tomou posse nesta quarta no Paço Municipal. Com representantes da Prefeitura de Guarulhos e de entidades da sociedade civil, o grupo terá como atribuição a fiscalização das ações públicas e privadas que possam degradar a região. A construção do trecho norte do Rodoanel é a principal preocupação para os ambientalistas.

A primeira reunião do conselho será no dia 13, no Centro de Educação Ambiental do Bosque Maia, para discussão do regimento interno do órgão. Para o prefeito de Guarulhos, Sebastião Almeida (PT), os conselheiros terão papel fundamental na proteção da vegetação existente. "A APA ganha aliados. Nos próximos 10 anos serão muitas batalhas por causa do Rodoanel, que é importante, mas o modelo de construção não deve privilegiar somente o capital", afirma.

Segundo a bióloga e presidente da Associação Cultural e Ambiental Chico Mendes, Daniele Marques, conselheira gestora da APA, o novo órgão tem a missão de discutir com a Desenvolvimento Rodoviário S.A. (Dersa) a construção do Rodoanel com menores danos ao ambiente. "Somos contra o modelo corte-aterra proposto pela Dersa, que pode trazer prejuízos em nascentes, escoamento de água e drenagem", diz.

Daniele conta que o modelo corte-aterra prevê a planificação do terreno para a construção de via, com o corte dos morros altos e o aterramento dos vales. "Preferimos que se escolha túneis ou vias elevadas. É mais caro, mas tem um impacto ambiental e social bem menor", explica.