Início » Contratação de empresa de consultoria gera debates em reunião da CEE da Proguaru
Política

Contratação de empresa de consultoria gera debates em reunião da CEE da Proguaru

Foto: Bruno Netto/CMG

Os vereadores integrantes da Comissão Especial de Estudos (CEE) que analisa Lei autorizativa para extinção da empresa Proguaru, durante reunião ordinária na tarde desta terça-feira (08), realizariam a oitiva do gerente financeiro da empresa, Ricardo Bortoleto. Todavia, antes do início da oitiva, voltou-se à pauta a discussão do requerimento que aprovou o pedido de contratação de uma empresa de consultoria para auxiliar os trabalhos realizados pela Comissão.

Geraldo Celestino (PSC) reafirmou a proposta para que seja cancelada a contratação, sob a justificativa de que o relator dos trabalhos, André Alves (Cidadania), não necessitaria de tal auxílio, além da contratação onerar ainda mais os cofres públicos. Por sua vez, o presidente da CEE voltou a defender a importância da contratação, justificando que, entre outros, o assunto é de extrema importância, como também será preciso realizar a análise de inúmeros documentos. Maurício Brinquinho (PT) posicionou-se como o presidente. Todavia, salientou que o assunto já havia sido deliberado e, tratava-se assim de matéria superada, não encontrando motivos para uma nova análise.

Questionado por Geraldo Celestino se a contratação seria objeto de uma nova votação, o presidente facultou apenas que fosse constado em ata o posicionamento de cada vereador. Desta forma, Lauri Rocha (PSD), Jayme Junior (Republicanos), Sandra Gileno (Patriota), Carol Ribeiro (PSDB), Romildo Santos (DEM), André Alves, Danilo Gomes (DC) e Geleia Protetor (PSDB) acompanharam o posicionamento de Geraldo Celestino, ou seja, contrários à contratação. Já Márcia Taschetti (PP) e Janete Rocha Pietá (PT), assim como Maurício Brinquinho, posicionaram-se junto ao presidente, favoráveis ao trabalho da consultoria.

Apesar do intenso debate e da manifestação dos vereadores, o presidente da CEE, Edmilson, deu a entender que não abrirá mão da contratação da empresa de consultoria.

Por causa do longo tempo de debates acerca da contratação da empresa de consultoria, os vereadores julgaram pertinente adiar a oitiva do gerente financeiro, Ricardo Bortoleto, tendo o depoimento sido reagendado para a próxima terça-feira (15).