Estadão

Rio volta a ter panelaços contra Bolsonaro por volta das 16 horas

Moradores do Rio voltaram a bater panelas em suas janelas por volta das 16 horas, próximo do horário em que o presidente Jair Bolsonaro fez o seu segundo discurso neste Dia da Independência, marcado por protestos a favor e contra o mandatário, em cidades de todo o País. À tarde, Bolsonaro discursou em palanque montado na Avenida Paulista, em São Paulo, que recebeu a manifestação favorável ao presidente.

Mais cedo, por volta das 11 horas, quando Bolsonaro discursou no ato em Brasília, foram ouvidos panelaços, pelo menos, em Copacabana, Laranjeiras, Cosme Velho e Flamengo, na zona sul, e no Grajaú, na zona norte. À tarde, foram ouvidos barulhos de panelas no Humaitá, no Flamengo e no Cosme Velho, na zona sul.

Durante a manhã, o Rio foi palco de dois atos, um a favor e outro contra Bolsonaro. O ato a favor do presidente ocorreu na orla de Copacabana, mas, ao longo do dia, moradores do bairro foram às janelas se manifestar também contrariamente a Bolsonaro. Houve relatos de buzinaços, panelaços e gritos ao longo de todo o dia, não apenas nos momentos dos discursos de Bolsonaro.