Economia

Serviços desaceleram alta para 0,43% no IPCA, diz IBGE

A inflação de serviços desacelerou o ritmo de alta na passagem de setembro para outubro, de 0,77% para 0,43%, segundo os dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados nesta sexta-feira, 7. No mesmo período, o IPCA passou de 0,57% para 0,42%.

“Nos serviços, uma das principais influências para a desaceleração foi passagem aérea”, apontou Eulina Nunes dos Santos, coordenadora de Índices de Preços do IBGE. A tarifa aérea aumentou 1,94% em outubro, após alta de 17,85% em setembro. Apesar de mais comportada no último mês, a inflação de serviços ainda roda bem acima do IPCA no acumulado em 12 meses. A taxa dos serviços está em 8,48% nos 12 meses encerrados em outubro, contra 6,59% do IPCA. No ano, os serviços sobem 6,55%, enquanto IPCA ficou em 5,05%. “Ou seja, os serviços se mantiveram neste ano pressionando a taxa de inflação”, concluiu Eulina.

Monitorados

A inflação de bens e serviços monitorados pelo governo reduziu a alta de 0,40% em setembro para 0,38% em outubro, segundo os dados do IPCA do IBGE. “Os monitorados se mantiveram no mesmo patamar. Mas no ano e em 12 meses, ainda estão abaixo do IPCA”, apontou Eulina Nunes dos Santos, coordenadora de Índices de Preços do IBGE. Em 12 meses, a inflação de monitorados ficou em 5,57%, contra uma taxa de 6,59% do IPCA. No ano, os preços administrados aumentaram 4,12%, enquanto o IPCA ficou em 5,05%.

Comentar

Clique aqui para comentar