Estadão

Taxas de juros acompanham alta do dólar e mantêm risco fiscal no radar

Os juros futuros abriram perto da estabilidade nesta terça-feira, 4, mas ganharam tração junto com o dólar desde então e exibiam leve alta, dando continuidade ao movimento da véspera, com dólar mais forte diante da possibilidade de alta de juros nos Estados Unidos e preocupações de mais gastos públicos em meio à pressão dos servidores, desta vez os do Banco Central. No radar está o leilão de NTN-B e LFT (11h). Às 9h30, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2027 subia a 10,86%, de 10,83% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2025 subia para 10,87%, de 10,82%, e o para janeiro de 2023 ia para 11,84%, de 11,80% no ajuste de segunda-feira.