Carro GWeb TV

AVALIAÇÃO: Fiat Mobi Trekking vai além de um visual mais atraente

Ernesto Zanon – Do Carro Express / Imagens e edição: Danilo Sanches

Ele tem design renovado na linha 2022, com novos adesivos no capô, logo escurecido da Fiat na dianteira e na traseira e retrovisores externos com luzes indicadoras de direção. Mas, mais do que tudo isso, o Fiat Mobi Trekking, avaliado pelo GuarulhosWeb/Carro Express durante 10 dias, oferece alguns equipamentos de série que colocam esse subcompacto numa posição de destaque entre os modelos de entrada.

Além do visual que o coloca como um SUVinho, numa alusão direta ao concorrente Renault Kwid Outsider, o carrinho da Fiat agrada consumidores que buscam os modelos mais em conta (em tempos de inflação nas alturas, difícil achar algo por menos de R$ 60 mil), mas com um razoável nível de equipamentos que garantam um pouco de regalias. Custa em torno de R$ 62 mil.
Neste caso, o Mobi Trekking entrega volante multifuncional, console de teto com porta-objetos e espelho auxiliar e, a cereja do bolo, a central multimídia de 7” com Android Auto e Apple CarPlay com projeção sem fio (wireless). Ou seja, você conecta seu smartphone ao carro sem a necessidade de cabos.

Desta forma, fica muito mais fácil a navegação via Waze e Google Maps; selecionar aplicativos de música, tem reconhecimento de voz e leitura e resposta de mensagem “handsfree” para SMS e WhatsApp, por exemplo. A tela é personalizável e exibe controle de todas as funções do veículo. O sistema dá suporte a múltiplas conexões via Bluetooth e conta com computador de bordo. Há ainda uma segunda porta USB à disposição dos passageiros. Nada mal para um carro considerado básico.

Por fora, o modelo manteve suas linhas modernas com moldura destacada na caixa de rodas e pintura lateral inferior. Com 190 mm de altura livre do solo e o maior ângulo de entrada da categoria, com 24°, tem maior robustez. Na cidade, habitat natural do Mobi, tem condições de transpor com desenvoltura obstáculos como valetas, lombadas e buracos que o asfalto ruim das grandes cidades apresenta.

A versão Trekking apresenta barras longitudinais de teto, que ampliam a altura e deixam o carro mais imponente; teto bicolor; calotas escurecidas com desenho exclusivo; retrovisores com pintura “black piano”; maçanetas na cor da carroceria e tecidos exclusivos com costura laranja.

O Fiat Mobi conta com o motor Fire Evo Flex 1.0, de até 75 cv de potência com etanol a 6.250 rpm e 70 cv com gasolina. O câmbio é manual de cinco marchas. Ideal para o trânsito urbano, para onde ele foi concebido, o subcompacto da Fiat cumpre bem sua missão, demonstrando agilidade e boa performance, inclusive no baixo consumo de combustível.