Início » O músico e a guitarra
Música

O músico e a guitarra

É curiosa a relação do músico com seu instrumento. Talvez de amor e ódio, mas muito particular

Não dá para não pensar em Jimi Hendrix colocando fogo em sua guitarra e no The Who, que quebrava tudo – só para citar dois exemplos clássicos.


Uma das regras que parece existir é que só o dono da guitarra, baixo etc, possui carta branca para bater e maltratar o instrumento. Qualquer outro está proibido de causar mínimo dano ao objeto que muitas vezes é tratado como um bebê recém-nascido.


Lembro de um luthier (aquele que conserta e fabrica instrumentos) que conheci. Depois de deixar minha guitarra brilhando, macia e afinada, ele disse que o ideal era que somente eu a tocasse porque cada músico tem uma “pegada”, ou algo assim. O profissional – o nome dele me escapa agora -, que fez um excelente trabalho, tem certa razão, mas imagine a cena: você naquela roda de amigos, todos empolgados, cantando juntos. Em um determinado momento, quando seu repertório acaba, um amigo, talvez até parceiro de banda, pede o violão para tocar uma música e tem o pedido negado, seguido de uma explicação técnica sobre o tema “cada guitarrista tem uma pegada”. Difícil, não? 


Não dá pra ser radical, mas o fato é que cada instrumento tem uma história, comprovada por arranhões e marcas, além de servir, dependendo da vontade do dono, como saco de pancada ou ombro amigo.    


Caça guitarra


Duas noticias sobre roubo de instrumentos de bandas apareceram na internet. O guitarrista, Adrian Smith, do Iron Maiden teve uma de suas guitarras roubadas, pelo que parece, durante o show realizado sábado, em Atenas, na Grécia. O problema – fora a mancada de quem roubou, claro – é que o instrumento levado era único, segundo o músico.


Para quem encontrar a preciosa guitarra, o Iron Maiden dará uma jaqueta exclusiva da atual turnê e uma carta de agradecimento escrita pelo próprio Adrian Smith. Mais detalhes no site oficial da banda – www.ironmaiden.com.


A outra vítima foi o The Stooges, que acabou com um prejuízo “um pouco maior”. A banda teve o caminhão, que continha simplesmente todos os seus equipamentos, levado do hotel onde estavam, em Montreal, no Canadá. Para piorar, instrumentos antigos e de estimação dos integrantes estavam no veículo roubado.

Comentar

Clique aqui para comentar